Métodos de Tortura

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Métodos de Tortura

Mensagem por Ares em Qui Dez 08, 2011 7:25 pm

Os 20 piores aparelhos de tortura

Aviso:Se você for muito sensível, aconselho a não ver :ok:


20
Sapatos da punição

Esses sapatos eram usados juntamente com um aparelho de tortura no qual prendiam os pés e as mão proximos ao corpo. Quanto tempo você conseguiria ficar nas pontas dos pés, até descansar o corpo nos calcanhares?

Se você tiver coragem, pode ver os outros aparelhos de tortura,


19Garfo dos Hereges
As quatro afiadas pontas do garfo dos hereges possibilitam apenas uma pequena abertura da boca, para o herege sussurrar uma confissão.


18Mergulhando em fezes
Usado no inicio com mulheres (como quase todos os aparelhos de tortura com tendencias sexuais) esse aparelho mergulhava a pessoa em um rio, até quando o torturador achasse necessário.


17As botas
As pernas da vitima eram colocados entre madeiras e depois eram amarradas com cordas. Entre os filetes de madeira, haviam pequenas estacas. O torturador martelava a madeira, fazendo com que as estacas perfurassem a perna até chegar aos ossos da canela. Ao retirarem as madeiras, podiam ver pedaços de ossos e pele cairem junto com a madeira. Ao sair, as pernas do torturado serviam apenas para balançarem para lá e para cá.


16Tortura da Agua
Esse é a unica tortura não-medieval da nossa lista. Foi utilizado bastante pelos japoneses na 2ª guerra mundial. Eles enchiam a boca do torturado de panos velhos, depois amarravam a boca dele com arame farpado. Após, colocaram um tubo pelo nariz até chegar no estomago e o encheram com agua. Apos completo o enchimento, eles pulavam em sua barriga até faze-lo se afogar com a propria agua, ou estourar tudo por dentro.


15Pata de gata
Essa tortura era utilizado apenas para rasgar a carne da vitima. As vezes, rasga-la de fora a fora, até os ossos..


14O rack
Isso é exatamente o que parece. A mesa puxa o torturado de uma ponta a outra, até desmembrar vagarosamente o corpo da vitima.


13Esquartejado por cavalos
É bem parecido com "O Rack" mas é um nivel a mais. Os quatro membros do torturado são puxados simultaneamente por 4 cavalos, a fim de arrancar cada membro de uma só vez. Esse metodo era utilizado apenas aqueles que tentavam matar nobres ou alguem da realeza. Um publico enorme em volta era classico.


12A Pêra
Ela é bastante simples e nem tão fatal. Ele é penetrado no ânus ou na vagina do torturado e em seguida rodam a ponta, fazendo ela se abrir e ficando uma posição extremamente desconfortavel.


11Limpeza de alma
Em muitos paises catolicos, o clero acreditava que podia limpar a alma do maldito condenado, se ele bebesse agua fervendo (escaldante, pra ser mais especifico), carvão em brasas ou os dois. Eles eram aplicados antes dos condenado ser punido pelo crime.


10O enforcamento gaiola
A figura é de um camarada de sorte. Isso mesmo, normalmente, nesse tipo de tortura, o condenado era amarrado nu, para sofrer com o extremo frio ou calor. Mas eles não eram só amarrados ali, depois disso eles ainda tinham outros tipos de tortura enquanto estavam pendurados. Mas morriam de sede ou de tanto sangrar, que no caso, poderia levar semanas.


9O Triturador de cabeças
Se tem um aparelho no qual se pode saber o que é pelo nome, é esse. As garras vão afundando no cranio do torturado, amassando seu cerebro, fazendo com que ele vaze pelas orelhas. O mais incrivel é que ele é utilizado hoje em dia ainda (numa maneira mais "sutil") como aparelho de interrogatorio.


8Queimando na estaca
Esse metodo de tortura era bastante comum para as acusadas de bruxaria. O clero acreditava que queimando o corpo da bruxo, extinguiria de vez a alma dela do plano fisico, não influenciando novas almas inocentes a virarem bruxas. Faz sentido (por acaso...)


7Berço de Judas
A vitima era içada pela cabeça pelo toturador e descida lentamente até a piramide. Dependendo do humor do torturador, ele podia vez o quanto de força soltava em cima da piramide.


6O Berço
Acredito que essa seja uma prima distante do Berço de Judas. A imagem pode explicar exatamente o que esse aparelho faz.


5Donzela de Ferro
Essa é a foto da primeira donzela de ferro utilizada. Ela possui estacas de ferro no interior. O primeiro a utilizar foi um falsificador de moedas, o qual teve a porta fechada vagarosamente, fazendo as estacas penetrarem em seu corpo. Elas penetraram nos olhos, braços, pernas, barriga, peito, nadegas… Mas não o suficiente para matar o sujeito, o qual ficou sentido dores por eternos 2 dias até morrer.


4Cadeira da Interrogação
Não eram apenas centenas de espetos de ferro extremamente desconfortaveis para sentar. Eles faziam questão de toca fogo embaixo da cadeira para esquentar de tal forma de ficar escaldante os espetos.


3Empalamento
Esse foi um metodo de tortura comum na idade media para traidores. Acredite ou não, após se enfiado do anus à boca ou garganta, o torturado pode viver por até um dia nesse estado.


2:A Serra
A serra pode representar o ápice da mente negra do ser-humano. Ao ser virado de cabeça para baixo, o sangue desce todo para o cérebro, oxigenando-o. Fazendo isso, o torturado não desmaia enquanto é serrado, como acontece normalmente com uma dor muito forte, ele só vai morrer mesmo, quando a serra chegar no umbigo ou ate mesmo no diafragma.


1:Quebrando com a roda
Esse metodo só não era mais utilizado que a forca, na idade média na Alemanha. Eles amarravam os membros do torturado no chão e colocavam a roda nas juntas, como joelhos e cotovelos. Então, rodavam a roda até tornar as juntas uma gelatina de ossos, carne e sangue. Mas esse não era o fim do pesadelo. Após isso, eles penduravam o corpo do condenado na vertical, até ser devorado por corvos e insetos ou morrer.

Bonus

Mesa de Esventramento


A vítima é deitada numa superfície de madeira e logo acima do umbigo fica uma estrutura de manivela com espinhos(tipo aquelas de levantar um balde d`agua num poço).
Era feito uma incisão no estomago da vítima, e um pedaço de seu intestino era retirado e prendido na manivela. O torturador ia lentamente girando e arrancando o intestino da vítima
*


A Roda (outra)
Também era uma roda, o condenado era colocado em volta dela e embaixo dela tinha uma "talba" haha com pregos ai giravam a roda e ai o maluco brilhava muitz no curinthians. Nessa imagem, acho que inovaram e colocaram algo quente ou fogueira embaixo, o que lembro tinha pregos, enfim, mata do mesmo jeito.

Espancamento
Sem necessidade de instrumentos, é das formas de tortura mais comuns. O pior é que muitas vezes é até incentivado pela população que pede “vingança” contra algum bandido (isso quando não faz com as próprias mãos). O contratempo para o torturador são as marcas físicas evidentes que deixa, expondo a qualquer um a violência cometida. Podem ser socos, pontapés, tapas, etc. A falanga, por exemplo, é a batida repetida nos pés ou nas mãos que pode fazer a pessoa até perder a sensibilidade na região. O relatório de 2010 da Anistia Internacional aponta que a prática ainda é utilizada em países como Brasil, África do Sul, Alemanha, Angola, Arábia Saudita, China, Iraque, México, Síria e Irã.

Privação de sono
Música alta, barulho ou simplesmente perturbação constante. Vale tudo para não deixar o preso dormir por horas e horas. A ideia é esperar que a privação do sono leve a pessoa a uma confusão mental tão grande que acabe revelando informações. Isso quando não o faz ainda em consciência por não resistir mais ao esgotamento. O método ainda é utilizado em países como EUA, Arábia Saudita, Alemanha, China, Israel e Palestina, segundo o relátorio da Anisitia Internacional.

Choques elétricos
Não é coisa apenas de regimes ditatoriais, é uma prática usada ainda nos dias de hoje principalmente por deixar poucas evidências físicas. Segundo a Anistia Internacional, empresas até europeias fabricam uma espécie de algema de eletrochoque que dá descargas de até 50.000 volts para ser usada em interrogatórios, entre outros instrumentos do tipo. Os choques elétricos ainda são comuns em países como África do Sul, Rússia, Arábia Saudita, Egito, EUA, Iraque e Síria.

Pendurar pelos membros
Método ainda comumemente empregado na Turquia, EUA, Arábia Saudita, China e Iraque, além de deixar a pessoa transtornada, a suspensão prolongada das vítimas pelos tornozelos ou pulsos pode causar danos permanentes como paralisia dos membros. Foi um dos métodos dos quais soldados americanos foram acusados de aplicar a presos no Iraque. Coincidência ou não, foi também muito usado no Vietnã contra militares dos EUA.

Estupro
Não apenas a violência pela simples violência, o estupro de familiares da vítima ou dela mesma é mais um meio de coerção para se conseguir informações. A violação sexual de homens e mulheres é ainda mais comum em regiões de conflito e foi considerado crime de guerra durante os confrontos nos Bálcãs e em Ruanda na década de 90, entre outros. O estupro é um métodos de tortura ainda empregado em países como Bolívia, Egito, Haiti, Indonésia, Irã, México, Congo, Guatemala e El Salvador.

Execução simulada
Consiste em aterrorizar a vítima com a ideia de que ela será morta. Em geral, com olhos vendados ou não, o preso tem uma arma colocada em sua cabeça ou boca e disparada sem munição. O barulho do gatilho é suficiente para levar a uma situação de limite de estresse. A técnica é usada ainda para simular execução de familiares e fazer a vítima acreditar que outros pagarão por seus “erros”. O relatório da Anistia Internacional aponta que a execução simulada ainda é prática comum nos EUA e Irã.

Asfixia
Assim como o choque elétrico, é comum pela ausência de vestígios depois. Ainda praticado na África do Sul, EUA e França, a asfixia pode ser provocada com saco plástico na cabeça ou com rápidos afogamentos em toneis de água. Como a sufocação é uma das piores sensações físicas, tende a enfraquecer a vítima e a deixá-la atordoada.


Máscaras
A máscara de metal era usada para punir delitos menores. As vítimas eram obrigadas a se exporem publicamente usando as máscaras. Neste caso, o incômodo físico era menor do que a humilhação pública.


Cadeira das bruxas
Uma espécie de cadeira na qual a pessoa era presa de costas no acento e as pernas voltadas para cima, no encosto. Este recurso era usado para imobilizar a vítima e intimidá-la com outros métodos de tortura.


Cavalete
A vítima era posicionada de modo que suas costas ficassem apoiadas sobre o fio cortante do bloco. Os braços eram presos aos furos da parte superior e os pés presos às correntes da outra extremidade. O peso do corpo pressionava as costas do condenado sobre o fio cortante.
Dessa forma, o executor, através de um funil ou chifre oco introduzido na boca da vítima, obrigava-a ingerir água. O executor tapava o nariz da vítima impedindo o fluxo de ar e provocando o sufocamento. Ainda, há registros de que o executor golpeava o abdômen da vítima danificando os órgãos internos da vítima.


Quebrador de joelhos
Aparelho simples composto por placas paralelas de madeira unidas por duas roscas. À medida que as roscas eram apertadas pelo executor, as placas, que podiam conter pequenos cones metálicos pontiagudos, pressionavam os joelhos progressivamente, até esmagar a carne, músculos e ossos.
Esse tipo de tortura era usualmente feito por sessões. Após algumas horas, a vítima, já com os joelhos bastante debilitados, era submetida a novas sessões.


Pêndulo
Um dos mecanismos mais simples e comuns na Idade Média. A vítima, com os braços para traz, tinha seus pulsos amarrados (como algemas) por uma corda que se estendia até uma roldana e um eixo. A corda puxada violentamente pelo torturador, através deste eixo, deslocava os ombros e provocava diversos ferimentos nas costas e braços do condenado.
Também era comum que o carrasco elevasse a vítima a certa altura e soltasse repentina- mente, interrompendo a queda logo em seguida. Deste modo, o impacto produzido provocava ruptura das articulações e fraturas de ossos. Ainda, para que o suplício fosse intensificado, algumas vezes, amarrava-se pesos às pernas do condenado, provocando ferimentos também nos membros inferiores. O pêndulo era usado como uma "pré-tortura", antes do julgamento.


Potro
Uma espécie de mesa com orifícios laterais. A vítima era deitada sobre a mesa e seus membros, (partes mais resistentes das pernas e braços, como panturrilha e antebraço), presos por cordas através dos orifícios. As cordas eram giradas como uma manivela, produzindo um efeito como um torniquete, pressionando progressivamente os membros do condenado.
Na legislação espanhola, por exemplo, havia uma lei que regulamentava um número máximo de cinco voltas na manivela; para que caso a vítima fosse considerada inocente, não sofresse seqüelas irreversíveis. Mesmo assim, era comum que os carrascos, incitados pelos interro- gadores, excedessem muito esse limite e a vítima tivesse a carne e os ossos esmagados.


Estiramento
A vítima era posicionada na mesa horizontal e seus membros presos às correntes que se fixavam num eixo. À medida que o eixo era girado, a corrente esticava os membros e os ossos e músculos do condenado desprendiam-se. Muitas vezes, a vítima agonizava por várias horas antes de morrer.


Touro de bronze
O aparelho era uma esfinge de bronze oca na forma de um touro mugindo, com duas aberturas, no dorso e na parte frontal localizada na boca. No interior havia um canal desenvolvido semelhante à válvula móvel do instrumento musical Trompete, que ligava da boca ao interior do Touro. Após colocar a vítima na esfinge, era então fechada a entrada colocando-se sobre uma fogueira. À medida que a temperatura aumentava no interior do Touro, o ar ficava escasso, e o executado procuraria meios para respirar, recorrendo ao orifício na extremidade do canal. Os gritos exaustivos do executado saíam pela boca do Touro, fazendo parecer que a esfinge estava viva.

Fonte: http://www.mundorpgmaker.com/forum/index.php?topic=77417.0

_________________
avatar
Ares

Mensagens : 339
Pontos : 7284
Reputação : 3
Data de inscrição : 24/10/2011
Idade : 21
Localização : O bar no fim do mundo

Ficha Half-Blood
HP:
100/100  (100/100)
Level: 1
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Métodos de Tortura

Mensagem por Carter Kane em Dom Jan 01, 2012 2:34 pm

Ares esqueceu dois As musicas do Justin Biba e do Restart.
avatar
Carter Kane

Mensagens : 21
Pontos : 6406
Reputação : 10
Data de inscrição : 09/12/2011
Idade : 24
Localização : Tenda da 5º Coorte - Acampamento Jupiter

Ficha Half-Blood
HP:
100/100  (100/100)
Level: 1
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum